top of page

Polissonografia Tipo II: Desvendando os Mistérios do Seu Sono dormindo na sua própria casa

Atualizado: 4 de jul.

Você se sente cansado mesmo após uma noite inteira de sono? 🥱 Acorda com a sensação de que não descansou o suficiente? 😫 Sente sonolência excessiva durante o dia, dificuldade de concentração e irritabilidade? 😠 Esses podem ser sinais de que seu sono não está sendo tão reparador quanto deveria.


A polissonografia é um exame essencial para diagnosticar distúrbios do sono, e existem diferentes tipos desse exame que variam em complexidade e ambiente de realização. Vamos entender as principais diferenças entre a Polissonografia Tipo I e a Polissonografia Tipo II. A do tipo I é o exame realizado em laboratório do sono, o que muitas vezes dificulta uma boa execução do exame. 


A polissonografia tipo II, também conhecida como exame do sono em casa, é uma ferramenta poderosa para desvendar os mistérios do seu sono e identificar possíveis distúrbios que podem estar afetando sua qualidade de vida.


 Que é a Polissonografia Tipo II?

A polissonografia tipo II é um exame não invasivo e indolor que monitora diversas funções do seu corpo durante o sono, como atividade cerebral, respiração, batimentos cardíacos, movimentos dos olhos e das pernas. É como se fosse um filme detalhado do seu sono, revelando informações importantes sobre a sua saúde e bem-estar. 





Os parâmetros monitorizados são: Eletroencefalograma (EEG), eletrooculograma (EOG), eletromiograma (EMG), fluxo respiratório, movimentos torácicos e movimento de membros inferiores.

O técnico do sono vai até a casa do paciente na noite agendada, monta todo o aparelho e retorna na manhã seguinte para remover os sensores. 


Por Que a Polissonografia Tipo II é Importante?

A polissonografia tipo II é essencial para diagnosticar e avaliar a gravidade de diversos distúrbios do sono, como apneia obstrutiva do sono, insônia e síndrome das pernas inquietas. Com o diagnóstico preciso, é possível iniciar o tratamento adequado e melhorar significativamente a qualidade do seu sono e, consequentemente, sua saúde e bem-estar.


Quando a Polissonografia Tipo II é Indicada?

A polissonografia tipo II é indicada para pessoas que apresentam sintomas como:

  • Ronco alto e frequente 😴

  • Pausas respiratórias durante o sono 😮

  • Sonolência excessiva durante o dia 🥱

  • Dificuldade para iniciar ou manter o sono 😫

  • Despertares frequentes durante a noite ⏰

  • Movimentos involuntários das pernas durante o sono 🦵


Como é Realizada a Polissonografia Tipo II?

O exame é realizado na própria casa do paciente, onde você passará a noite em um ambiente amigável e monitorado por diversos sensores. Esses sensores serão colocados em seu corpo para registrar as informações durante o sono. Você poderá dormir normalmente, com menor desconforto e menor  interferência no seu descanso, quando comparado ao exame tipo I, no qual o paciente tem q dormir no laboratório do sono. 


Vantagens da Polissonografia Tipo II

  • Exame feito na casa do paciente

  • Diagnóstico preciso de distúrbios do sono ✅

  • Avaliação da gravidade do problema ✅

  • Personalização do tratamento ✅

  • Monitoramento da resposta ao tratamento ✅


A Clínica Oto One: Seu Sono em Boas Mãos

Na Clínica Oto One, contamos com uma equipe de especialistas e equipamentos de última geração para realizar a polissonografia tipo II com precisão e segurança. 


Diga Adeus às Noites Mal Dormidas e Abrace o Sono Reparador

Se você está cansado de sofrer com noites mal dormidas e sonolência diurna, a polissonografia tipo II pode ser o primeiro passo para recuperar sua qualidade de vida. Agende sua consulta na Clínica Oto One e descubra como podemos te ajudar a ter um sono tranquilo e revigorante.





Dr. Bruno Rossini (CRM-SP 115697; RQE:34828)

Fone e WhatsApp: (11) 91013-5122 | (11) 99949-7016

Clinica Oto One- São Paulo

Instagram: @brunorossini


10 Perguntas e Respostas sobre Polissonografia Tipo 2


1. O que é a polissonografia tipo 2?

A polissonografia tipo 2 é um exame de sono realizado em casa, que monitora várias funções corporais durante o sono, incluindo ondas cerebrais, níveis de oxigênio no sangue, frequência cardíaca, respiração e movimentos.


2. Quais são as diferenças entre a polissonografia tipo 1 e tipo 2?

A polissonografia tipo 1 é realizada em um laboratório do sono, enquanto a tipo 2 é feita em casa. A tipo 1 envolve uma supervisão técnica constante, enquanto a tipo 2 usa dispositivos portáteis para monitoramento.


3. Quem deve fazer a polissonografia tipo 2?

Pacientes com suspeita de apneia do sono, insônia ou outros distúrbios do sono podem ser indicados para a polissonografia tipo 2, especialmente se for difícil realizar o exame no laboratório.


4. Como se preparar para a polissonografia tipo 2?

Evite cafeína e álcool antes do exame, siga sua rotina normal de sono e use roupas confortáveis. O dispositivo portátil será ajustado para monitorar sua atividade durante a noite.


5. O que é monitorado durante a polissonografia tipo 2?

O exame monitora ondas cerebrais (EEG), níveis de oxigênio no sangue (oximetria), frequência cardíaca (ECG), respiração (fluxo de ar e esforço respiratório) e movimentos do corpo (sensor de movimento).


6. A polissonografia tipo 2 é confiável?

Sim, a polissonografia tipo 2 é uma alternativa confiável ao exame realizado no laboratório do sono, especialmente para diagnosticar apneia do sono e outros distúrbios respiratórios.


7. Como os resultados da polissonografia tipo 2 são interpretados?

Os resultados são analisados por um especialista em sono, que avalia a qualidade do sono, a presença de apneias ou hipopneias, e outras anomalias. Um relatório detalhado é fornecido ao paciente.


8. Quanto tempo dura a polissonografia tipo 2?

O exame cobre uma noite inteira de sono, geralmente entre 6 a 8 horas. O dispositivo deve ser ajustado antes de dormir e removido ao acordar.


9. Existem riscos ou efeitos colaterais na polissonografia tipo 2?

O exame é seguro e não invasivo. Pode haver algum desconforto inicial ao usar o dispositivo, mas geralmente não há efeitos colaterais significativos.


10. O que fazer após a polissonografia tipo 2?

Após o exame, devolva o dispositivo conforme as instruções. O especialista analisará os dados e marcará uma consulta para discutir os resultados e possíveis tratamentos, se necessário.


Dr. Bruno Rossini (CRM-SP 115697; RQE:34828)

Fone e WhatsApp: (11) 91013-5122 | (11) 99949-7016

Clinica Oto One- São Paulo

Instagram: @brunorossini


Comentários


bottom of page