top of page

Terapia sonora para misofonia: como o otorrinolaringologista pode ajudar

Atualizado: 29 de abr. de 2023

A misofonia é uma condição que afeta um número significativo de pessoas em todo o mundo. É caracterizada por uma intensa aversão ou ódio por certos sons, como mastigar, respirar ou bater. Esses sons podem desencadear emoções negativas e até reações físicas, como raiva, ansiedade e ataques de pânico. A misofonia pode ser uma condição debilitante que interfere na vida cotidiana. Felizmente, existem opções de tratamento disponíveis, incluindo terapia de som. Neste artigo, discutiremos como um médico otorrinolaringologista pode ajudar a tratar a misofonia por meio da terapia sonora, as possíveis metodologias e técnicas utilizadas e a duração média do tratamento.

Entendendo a Misofonia

A misofonia é um distúrbio neurológico que muitas vezes é mal compreendido. Não é apenas uma aversão a certos sons, mas uma forte reação emocional e física a eles. Os sons de gatilho podem ser diferentes para cada pessoa, e a intensidade da reação também pode variar. Alguns sons de gatilho comuns incluem:

  • Mastigar

  • Respirando

  • Fungando

  • Tocando

  • Digitando

  • Assobio

A causa exata da misofonia é desconhecida, mas acredita-se que esteja relacionada à maneira como o cérebro processa o som. Pessoas com misofonia podem ter uma resposta exagerada a sons específicos devido a um sistema límbico hiperativo, responsável por regular as emoções.


O que é terapia de som?

A terapia sonora é uma opção de tratamento para a misofonia que envolve o uso de sons específicos para dessensibilizar o paciente para acionar sons. O objetivo da terapia sonora é ajudar o paciente a desenvolver uma resposta mais neutra ou positiva aos sons que desencadeiam sua misofonia.

A terapia sonora geralmente é realizada por um fonoaudiólogo ou um médico otorrinolaringologista especializado no tratamento de distúrbios auditivos e de equilíbrio. O médico otorrinolaringologista fará uma avaliação para determinar os sons de gatilho do paciente e a gravidade de sua misofonia. Com base nessa avaliação, o médico desenvolverá um plano de tratamento personalizado que pode incluir terapia sonora.

Metodologias e Técnicas Utilizadas

Existem várias metodologias e técnicas utilizadas na terapia sonora para misofonia. A abordagem específica utilizada dependerá das necessidades e preferências individuais do paciente. Algumas metodologias e técnicas comuns incluem:

Ruído branco

O ruído branco é um tipo de ruído que contém todas as frequências em quantidades iguais. É frequentemente usado como um som de mascaramento para abafar os sons do gatilho. O paciente pode ouvir ruído branco por meio de fones de ouvido ou alto-falante para reduzir sua exposição a sons de gatilho.

Ruído Rosa

O ruído rosa é um tipo de ruído que possui mais componentes de baixa frequência do que componentes de alta frequência. É frequentemente usado em terapia de som para ajudar o paciente a relaxar e reduzir o estresse.

Terapia Cognitiva Comportamental (TCC)

A TCC é um tipo de terapia que se concentra em mudar os padrões de pensamento e comportamentos do paciente. Pode ser usado em conjunto com a terapia de som para ajudar o paciente a desenvolver uma resposta mais positiva aos sons de gatilho.

Exposição Progressiva

A exposição progressiva envolve a exposição gradual do paciente a sons de gatilho em um ambiente controlado. O paciente pode ouvir gravações de sons de gatilho ou ser exposto a eles pessoalmente enquanto pratica técnicas de relaxamento.

Terapia de retreinamento para zumbido (TRT)

O TRT é um tipo de terapia frequentemente usado para tratar o zumbido, mas também pode ser usado para tratar a misofonia. Envolve o uso de terapia de som para treinar novamente o cérebro do paciente para perceber os sons de gatilho de maneira diferente.

Duração Média do Tratamento

A duração da terapia sonora para misofonia pode variar dependendo da gravidade da condição do paciente e sua resposta ao tratamento. Em geral, a terapia sonora é uma opção de tratamento de longo prazo que pode levar vários meses ou até anos para ser concluída. O paciente normalmente passa por avaliações regulares para acompanhar seu progresso e ajustar seu plano de tratamento conforme necessário.

Conclusão

A misofonia pode ser uma condição debilitante que interfere na vida cotidiana, mas a terapia sonora oferece uma opção de tratamento promissora para quem sofre dela. Um médico otorrinolaringologista pode ajudar a desenvolver um plano de tratamento personalizado que inclua terapia de som, que pode envolver ruído branco ou rosa, terapia cognitivo comportamental, exposição progressiva ou TRT. A duração do tratamento pode variar, mas geralmente é um processo de longo prazo que requer avaliações e ajustes regulares.

Se você sofre de misofonia, é essencial procurar ajuda de um profissional qualificado que possa fornecer o diagnóstico e o plano de tratamento corretos. A terapia sonora pode ser uma opção eficaz para reduzir sua sensibilidade a sons de gatilho e melhorar sua qualidade de vida.

Perguntas frequentes


1. A misofonia pode ser curada?

Atualmente, não há cura conhecida para a misofonia, mas as opções de tratamento, como a terapia de som, podem ajudar a controlar a condição.


2. Quanto tempo leva para a terapia de som funcionar?

A duração da terapia de som pode variar, mas normalmente leva vários meses ou até anos para ver uma melhora significativa.


3. A terapia sonora é segura?

A terapia sonora é geralmente considerada segura quando realizada por um profissional qualificado.


4. Posso fazer terapia sonora em casa?

Embora seja possível fazer algumas técnicas de terapia sonora em casa, é essencial consultar um profissional para garantir que você as esteja usando de maneira correta e segura.


5. O que devo fazer se achar que tenho misofonia?

Se você acha que tem misofonia, é essencial procurar ajuda de um profissional médico otorrinolaringologista que possa fornecer um diagnóstico e plano de tratamento adequados.




Responsável técnico: Dr. Bruno Rossini (CRM-SP 115697; RQE:34828)

Clinica Oto One- São Paulo



2.769 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page