top of page

Presbiacusia: Entendendo a Perda Auditiva na Terceira Idade. Idoso, vamos resolver sua surdez? 

A presbiacusia é uma condição comum na terceira idade que afeta a capacidade auditiva das pessoas mais idosas. Com o envelhecimento, o sistema auditivo pode sofrer alterações que afetam a percepção do som, tornando mais difícil entender as palavras. Neste artigo, vamos explorar em detalhes a presbiacusia, a surdez relacionada ao envelhecimento. 


O que é Presbiacusia?

A presbiacusia é uma perda auditiva, surdez, relacionada à idade, que geralmente afeta pessoas acima de 65 anos. Esta condição é caracterizada por uma diminuição progressiva da audição, afetando principalmente a percepção de sons de alta frequência, sons agudos e mais finos. Isso pode levar a dificuldades em compreender a fala, especialmente em ambientes ruidosos.


Sintomas da surdez na terceira idade: 

Os sintomas da presbiacusia variam de pessoa para pessoa, mas geralmente incluem:


  • Dificuldade em entender conversas em ambientes ruidosos;

  • Aumento do volume da televisão ou do rádio;

  • Dificuldade em distinguir sons semelhantes, como "s" e "f";

  • Percepção de um zumbido nos ouvidos.




Diagnóstico da Presbiacusia

O diagnóstico da perda auditiva relacionada à idade geralmente envolve uma consulta médica com otorrinolaringologista e uma avaliação auditiva abrangente, que pode incluir testes como:


  • Audiometria tonal: um teste que mede a capacidade auditiva em diferentes frequências;

  • Audiometria vocal: um teste que mede a capacidade de compreender palavras faladas;

  • Timpanometria: um teste que avalia a mobilidade do tímpano.


Reabilitação da Presbiacusia: 

Existem tratamentos disponíveis para ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas idosas com surdez: 


  • Aparelhos auditivos: dispositivos eletrônicos que amplificam o som e ajudam a melhorar a audição;

  • Implante coclear: um dispositivo que é implantado cirurgicamente no ouvido interno e pode ajudar a melhorar a percepção do som;

  • Terapia de reabilitação auditiva: exercícios que ajudam a melhorar a compreensão da fala e a percepção de sons.



Como fazer a prevenção da perda auditiva: 

  • Proteger os ouvidos contra ruídos excessivos, usando protetores auriculares em ambientes barulhentos;

  • Evitar o uso de fones de ouvido em volumes muito altos;

  • Controlar a exposição a ruídos fortes em atividades de lazer, como shows musicais e eventos esportivos.


Consequências da perda auditiva, não tratada: 

A surdez na terceira idade pode trazer diversas complicações para a saúde e qualidade de vida das pessoas. Além da dificuldade de comunicação e socialização, a surdez pode contribuir para o isolamento social, o desenvolvimento de transtornos psicológicos como a depressão e a ansiedade, e até mesmo para o declínio cognitivo e demência.


A dificuldade em ouvir sons de alerta, como campainhas e alarmes, pode tornar as pessoas mais vulneráveis a acidentes domésticos e de trânsito. Além disso, a surdez pode dificultar o desempenho de atividades cotidianas, como conversar ao telefone, assistir televisão e participar de reuniões e eventos sociais.


Além disso, a presbiacusia pode afetar a capacidade cognitiva das pessoas, contribuindo para o declínio da memória, atenção e raciocínio. Estudos sugerem que a perda auditiva não tratada pode aumentar o risco de demência e outras doenças neurodegenerativas. Por isso, é importante que as pessoas com surdez na terceira idade recebam tratamento adequado, como o uso de aparelhos auditivos e terapia de reabilitação auditiva, para minimizar os impactos da presbiacusia na saúde e qualidade de vida.


Conclusão: 

A presbiacusia é uma condição comum que afeta a capacidade auditiva das pessoas na terceira idade. Existem tratamentos disponíveis para ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas com a condição. É importante que as pessoas na terceira idade estejam cientes dos sintomas da presbiacusia e realizem avaliações auditivas regulares para detectar e tratar precocemente a condição.



FAQs

Quem está em risco de desenvolver presbiacusia?

A presbiacusia é mais comum em pessoas acima de 65 anos, mas pode afetar pessoas mais jovens com exposição prolongada a ruídos altos.


A presbiacusia pode ser revertida?

Infelizmente, não há cura para a presbiacusia, mas existem tratamentos disponíveis para ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas com a condição.


Como a presbiacusia é diagnosticada?

O diagnóstico da presbiacusia geralmente envolve uma consulta com otorrino e uma  avaliação auditiva, que pode incluir testes como audiometria tonal e vocal, e timpanometria.


É possível prevenir a presbiacusia?

Embora não seja possível prevenir totalmente a presbiacusia, há medidas que as pessoas podem tomar para reduzir o risco de desenvolver a condição, como proteger os ouvidos contra ruídos excessivos.


Qual é o tratamento mais eficaz para a presbiacusia?

O tratamento mais eficaz para a presbiacusia varia de pessoa para pessoa, mas pode incluir o uso de aparelhos auditivos, implante coclear e terapia de reabilitação auditiva.


Conte comigo para ajudar!





Dr. Bruno Rossini (CRM-SP 115697; RQE:34828)

Clinica Oto One- São Paulo


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page