top of page

Ozena e Rinite Atrófica: Quando o Nariz Pede Socorro

Se o seu nariz parece um deserto, ressecado, obstruido, com crostas e até sangramentos, você pode estar enfrentando a rinite atrófica. Essa condição, que também pode ser chamada de ozena, é mais comum do que se imagina e pode ter um impacto significativo na qualidade de vida.


Mas afinal, o que é a rinite atrófica?


É uma inflamação crônica da mucosa nasal, o tecido que reveste o interior do nariz. Com o tempo, essa mucosa se torna mais fina, seca e frágil, como um pergaminho antigo.


Existem diferentes tipos de rinite atrófica?


Sim, a rinite atrófica pode ser primária, quando a causa é desconhecida, ou secundária, quando surge como consequência de outros fatores, como cirurgias nasais, infecções ou exposição a substâncias irritantes.





Quais são os sinais de alerta da rinite atrófica?


  • Nariz extremamente seco, com sensação de queimação ou coceira.

  • Formação de crostas espessas, esverdeadas e fétidas dentro do nariz.

  • Sangramentos nasais frequentes, mesmo com pequenos traumas.

  • Diminuição ou perda do olfato, prejudicando o paladar e o prazer de comer.

  • Dores de cabeça e sensação de pressão no rosto.

  • Sensação de obstrução nasal fixa, mesmo existindo uma grande cavidade nasal.


Como o médico faz o diagnóstico?


O otorrinolaringologista, especialista em nariz, ouvido e garganta, fará um exame detalhado do seu nariz, muitas vezes utilizando um endoscópio para visualizar melhor a mucosa nasal. Em alguns casos, exames adicionais, como a tomografia de seios paranasais, podem ser solicitados.


A rinite atrófica tem cura?


Embora não tenha cura definitiva, a rinite atrófica pode ser controlada com o tratamento adequado. O objetivo é aliviar os sintomas, melhorar a qualidade de vida e prevenir complicações.


Quais são as opções de tratamento?


O tratamento é individualizado e pode incluir:

  • Hidratação nasal: lavagens frequentes com soro fisiológico ou soluções salinas especiais para manter a mucosa úmida e remover as crostas.

  • Medicamentos tópicos: pomadas, substâncias emolientes ou sprays nasais com antibióticos, corticoides ou outras substâncias para combater a inflamação e infecções.

  • Cirurgia: em casos mais graves, a cirurgia pode ser necessária para corrigir deformidades nasais, melhorar a função respiratória e aliviar os sintomas. Nesse procedimento, se busca diminuir o tamanho da cavidade nasal, para melhorar a sensibilidade à passagem do ar, diminuindo a sensação de obstrução. Fazemos isso, por exemplo,  enxertando fragmentos de cartilagem do próprio paciente na submucosa do nariz. 


Viver bem com rinite atrófica é possível!


Embora seja uma condição crônica, a rinite atrófica não precisa controlar sua vida. Com o tratamento adequado e acompanhamento médico regular, é possível conviver com a doença e ter uma boa qualidade de vida.


Não ignore os sinais do seu nariz!


Se você suspeita que pode ter rinite atrófica, procure um otorrinolaringologista. Quanto antes o diagnóstico for feito, mais rápido você poderá iniciar o tratamento e ter alívio dos sintomas.


Aqui, na Clínica Oto One, temos experiência no diagnóstico e tratamento da rinite atrófica. Agende sua consulta e cuide da saúde do seu nariz!





Dr. Bruno Rossini (CRM-SP 115697; RQE:34828)

Clinica Oto One- São Paulo


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page