top of page

Refluxo gastroesofágico ou laringofaríngeo: manifestações no ouvido, nariz e garganta!

Atualizado: 29 de abr. de 2023

Se você já teve azia, dor de garganta, ou sensação de algo preso na garganta, é possível que você tenha sofrido de refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo.


Se você suspeita que têm refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo, pode ser a hora de visitar um médico otorrinolaringologista. Este especialista é treinado para diagnosticar e tratar problemas relacionados ao nariz, ouvido, garganta, e cabeça e pescoço.


O refluxo gastroesofágico (RGE) é uma condição na qual o ácido do estômago volta para o esôfago e causa irritação e inflamação. A ocorrência do refluxo pode afetar não apenas o trato gastrointestinal, mas também as vias aéreas superiores, incluindo as estruturas otorrinolaringológicas. Neste artigo, abordaremos as manifestações otorrinolaringológicas do RGE e como o tratamento adequado pode aliviar os sintomas.


O que é refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo

O refluxo gastroesofágico ocorre quando o conteúdo ácido do estômago sobe para o esôfago, causando irritação e inflamação. Isso pode resultar em azia, dor torácica, regurgitação e tosse crônica.

O refluxo laringofaríngeo ocorre quando o conteúdo ácido do estômago sobe para a faringe e laringe, causando sintomas como rouquidão, pigarro, dor de garganta, tosse e sensação de globus.

Manifestações otorrinolaringológicas do refluxo

Rouquidão

A rouquidão é um dos sintomas mais comuns do refluxo laringofaríngeo. Isso ocorre porque o ácido do estômago pode irritar a laringe e causar inflamação nas cordas vocais, levando à rouquidão.


Pigarro

O pigarro também é uma sensação de irritação, secreção ou coceira na garganta, que pode ser causado pelo ácido do estômago subindo para a faringe.


Dor de garganta

A dor de garganta é um sintoma frequentemente associado ao refluxo laringofaríngeo. A irritação do ácido do estômago na garganta pode causar dor, especialmente ao engolir.


Tosse crônica

A tosse crônica, sem outras causas subjacentes, também pode ser justificada pela presença do refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo. A tosse pode ser causada pela irritação do ácido do estômago no esôfago ou nas vias aéreas superiores.


Sensação de globus

A sensação de globus é uma sensação de bola persistente na garganta, que também pode ser causada pelo refluxo laringofaríngeo. O ácido do estômago pode irritar a faringe e causar essa sensação.


Sinusite crônica

A sinusite crônica pode estar associada ao refluxo laringofaríngeo. O ácido do estômago pode irritar as passagens nasais, provocando inflamações crônicas nessa região.


Otite média

A otite média é uma inflamação do ouvido médio que pode ser causada pelo refluxo laringofaríngeo. O ácido do estômago pode irritar as tubas auditivas e causar inflamacões crônicas no ouvido médio.





Diagnóstico do refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo


O diagnóstico do refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo é feito por meio de uma combinação de história clínica, exame físico e testes diagnósticos. O médico irá perguntar sobre seus sintomas e há quanto tempo eles ocorrem. Eles também podem perguntar sobre sua dieta, estilo de vida e medicamentos que você está tomando.


Quais perguntas um médico otorrino realiza ao investigar o diagnóstico de refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo?


1. Quais são seus sintomas?

Os sintomas do refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo podem variar de pessoa para pessoa. Alguns pacientes podem experimentar azia, enquanto outros podem ter uma sensação de queimação na garganta ou uma sensação de algo preso na garganta. Além disso, alguns pacientes podem ter sintomas como dor de garganta, rouquidão, tosse, e até mesmo falta de ar. É importante que o médico otorrino entenda quais são seus sintomas para que ele possa fazer um diagnóstico preciso.


2. Com que frequência você tem esses sintomas?

O refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo pode ocorrer ocasionalmente ou ser um problema crônico. É importante que o médico otorrino saiba com que frequência você tem sintomas para determinar a gravidade do seu refluxo.


3. Qual é a intensidade dos seus sintomas?

A intensidade dos sintomas do refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo pode variar de leve a grave. É importante que o médico otorrino entenda a intensidade dos seus sintomas para determinar o melhor tratamento para você.


4. Quando seus sintomas começaram?

Saber quando seus sintomas começaram pode ajudar o médico otorrino a determinar a causa do seu refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo.


5. Existe alguma coisa que faz seus sintomas melhorarem ou piorarem?

Algumas pessoas notam que certos alimentos ou bebidas podem agravar seus sintomas de refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo. Por exemplo, algumas pessoas acham que alimentos ácidos, como tomates e laranjas, podem piorar seus sintomas.

6. Você já tentou algum tratamento?

Se você já tentou algum tratamento para seus sintomas de refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo, é importante que você informe o médico otorrino. Isso ajudará o médico a determinar se o tratamento foi eficaz e se outras opções devem ser consideradas.

7. Você tem outros problemas de saúde?

Algumas condições de saúde, como obesidade e diabetes, podem aumentar o risco de refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo. Além disso, certos medicamentos podem piorar os sintomas. É importante que o médico otorrino saiba se você tem outras condições de saúde para determinar se há fatores adicionais que possam estar contribuindo para seus sintomas.

8. Você fuma ou bebe álcool?

Fumar e beber álcool podem irritar o revestimento do esôfago e da garganta, tornando os sintomas de refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo piores. É importante que o médico otorrino saiba se você fuma ou bebe álcool regularmente para determinar se isso pode estar contribuindo para seus sintomas.

9. Você tem histórico de refluxo na família?

O refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo pode ter uma predisposição genética. É importante que o médico otorrino saiba se há histórico de refluxo na família para determinar se isso pode estar contribuindo para seus sintomas.

Testes diagnósticos

Existem vários testes que podem ser usados ​​para diagnosticar o refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo, incluindo:

  • Videolaringoscopia: um teste que usa um endoscópio flexível para avaliar as estruturas otorrinolaringológicas e determinar se há inflamação ou outras alterações.

  • pHmetria esofágica: um teste que mede o nível de ácido no esôfago ao longo de 24 horas.

  • Manometria esofágica: um teste que mede a pressão e os movimentos do esôfago.

  • Endoscopia digestiva alta: exame endoscópico para avaliar o esofago e estomago

Tratamento do refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo


O tratamento do refluxo gastroesofágico e laringofaríngeo é baseado na causa subjacente e pode incluir mudanças no estilo de vida, medicamentos e cirurgia.

Mudanças no estilo de vida

Algumas mudanças no estilo de vida que podem ajudar a aliviar os sintomas do refluxo incluem:

  • Perder peso, se você estiver acima do peso.

  • Evitar alimentos e bebidas que desencadeiam os sintomas, como álcool, café, chocolate e alimentos picantes.

  • Evitar comer pelo menos três horas antes de dormir.

  • Elevar a cabeça da cama em cerca de 15 centímetros.


Medicamentos

Os medicamentos podem ser usados ​​para reduzir a produção de ácido no estômago ou fortalecer o esfíncter esofágico inferior. Alguns medicamentos comuns incluem:

  • Inibidores da bomba de prótons (IBP): medicamentos que reduzem a produção de ácido no estômago.

  • Antagonistas dos receptores de histamina-2 (H2): medicamentos que reduzem a produção de ácido no estômago.

  • Procinéticos: medicamentos que ajudam a mover o alimento pelo trato gastrointestinal.

  • Antiácidos: medicamentos que neutralizam o ácido no estômago.

Gostou do conteúdo? Envie para algúem que pode se beneficiar com essas informações.


Na dúvida, não deixe de procurar seu médico otorrino de confiança.

Responsável técnico: Dr. Bruno Rossini (CRM-SP 115697; RQE:34828)

Clinica Oto One- São Paulo



57.697 visualizações12 comentários

12 Comments


Danielle V Borges
Danielle V Borges
May 13

Texto esclarecedor, me ajudou bastante, grata por escreve-lo

Like
Bruno Rossini
Bruno Rossini
May 13
Replying to

Fico feliz por ter gostato

Like

Andressa Santos
Andressa Santos
May 06

Boa noite

Like
Bruno Rossini
Bruno Rossini
May 06
Replying to

bOA NOITE, OBRIGADO PELO CONTATO. cONTE COMIGO PARA AJUDAR.

Like

amsmarilsa
Apr 10

A minha garganta está sangrando muito,principalmente quando abaixo a cabeça no banho, quando vem a tosse. estou muito preocupada

Like
Bruno Rossini
Bruno Rossini
May 06
Replying to

Olá, recomendo que vc procure assistencia médica urgente. Vc deve procurar o PS mais próximo. Conte comigo para ajudar.

Like

Luciana Oliveira
Luciana Oliveira
Mar 19

Gostei das explicações pq procurei um otorrino e me passou um remédio para refluxo , só que sinto incômodo no ouvido agora. Agora só não sei pq atacou o refluxo se foi uso de antibiótico para tratar a COVID e a chicumkunha.

Like
Bruno Rossini
Bruno Rossini
Mar 19
Replying to

Conte comigo para ajudar.


Att

Like

canal do Marcos gabriel
canal do Marcos gabriel
Feb 14

Oi Dr. Qual medicamento tomar pra garganta , no caso não sinto nada no estômago nem queimação , só o sintoma bem leve na garganta , qual remédio tomar pra acabar com esse sintoma ?

Like
Bruno Rossini
Bruno Rossini
Feb 14
Replying to

Olá Marcos, obrigado pelo contato. Para que consigamos prescrever uma medicação corretamente é necessário fazermos ums consulta médica completa. Caso tenha interesse, podemos fazer um agendamento. Att

Like
bottom of page